Cotidiano

Drag Contest 2017 define vencedoras

A 10ª edição do Drag Contest, tradicional concurso de Drag Queen em São Paulo, ocorreu no último sábado (2), no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso, o maior centro público dedicado aos interesses jovens da metrópole paulistana, que é administrado pela Secretaria Municipal de Cultura da Cidade. (veja fotos abaixo) Com o propósito de combater o preconceito social e divulgar a Cultura Drag, incentivando e revelando novos talentos, esse ano o concurso contou com a participação de 11 candidatas selecionadas de diversas regiões, e com personalidades e características únicas. Para efetivar a participação no concurso, as candidatas também tiveram que presenciar as oficinas de maquiagem e perucaria, este ano contando com o talento de Giselle Popovic e Labelle Beauty. Atividades contrapartida do projeto onde o respeito, dicas e truques sobre a cultura Drag são trocados. Além das performances de cada talento participante, o Drag 2017 trouxe a presença de personalidades…

Cotidiano

Banda Uó dá o seu ‘até logo’ com novo single

Já se vão sete anos desde que três jovens goianos começaram a conquistar fãs com o estilo exagerado, cheio de humor e com músicas que misturam tecnobrega com indie e pop. Depois de dois discos lançados, porém, a Banda Uó vai dar uma pausa, não sem antes entregar, como um presente para os fãs, um último single, Tô na Rua. “É uma música que a gente já estava trabalhando antes da decisão”, explicam os integrantes Davi Sabbag, Matheus Carrilho e Mel Gonçalves. “Tem uma pegada diferente, não tem tanto humor. Ainda assim dá para ver a raiz da Banda Uó ali.” A música vai ser lançada com um videoclipe “volta às origens” nesta terça-feira (5). A pausa, ao contrário do que fãs especulam, não tem a ver com brigas, é apenas o desejo de mudança pessoal. “O grupo tem uma proposta fechada, de ser divertido, e isso nos limita artisticamente”,…

Crônicas

Eu amei te ver

Despretensioso, escolhi uma combinação de roupas que já havia planejado na minha cabeça, mas não colocado em prática. Meu amigo disse que eu parecia um hipster, que estava muito estiloso. Me olhei no espelho antes de sair dando os retoques finais e gostei do que vi. Me senti bem, completo. Eu me pegaria naquela noite facilmente. Minha autoestima ficou lá em cima. No entanto, ainda mais sem expectativa alguma, fui naquela noite para pista de dança da boate apenas para confraternizar com meus amigos. Até o DJ que parecia ter parado em 2008 não me incomodava tanto. A cerveja estava gelada e a felicidade dos meus amigos era nítida. Ríamos juntos, felizes. Parecia que todos os desejos e vontades estavam completos naquele momento. Eu me sentia preenchido, como poucas vezes na vida me senti. Foi então que em meio a todos aqueles corpos dançantes, um se destacou. A camiseta de…

Cotidiano

Violência e discriminação causam auge do vírus da aids na América Latina

A América Latina vive um aumento no contágio do vírus causador da aids entre mulheres e homossexuais, um fenômeno causado pela violência e a discriminação contra estes segmentos, alerta a ONU. “O crescimento no número de contágios ocorre em mulheres jovens e homens homossexuais, que vivem a mesma situação de discriminação. As pessoas que são discriminadas se escondem da sociedade e não participam de programas de prevenção”, disse à AFP o médico brasileiro Luiz Loures, diretor adjunto da Unaids. A América Latina vive uma situação de estagnação no número de contágios do vírus da imunodeficiência humana (HIV), que causa a aids, um fenômeno preocupante quando se compara com outras regiões, como a África, onde está em declínio. Loures, também subsecretário geral da ONU, participou nesta semana em San José em um fórum organizado pela ICW Latina, que reúne mulheres que vivem com HIV. Na visita, destacou a violência como um dos…

Cotidiano

Tribunal egípcio condena 14 pessoas por homossexualidade

Um tribunal do Cairo condenou no domingo (26) catorze homens supostamente homossexuais a três anos de prisão por prática de relações sexuais “anormais”, informou à AFP um dos advogados de defesa. A corte autorizou a libertação dos acusados mediante o pagamento de uma fiança no valor de 5.000 libras egípcias (cerca de R$ 890) para responder ao processo em apelação, informou o advogado, Ishaq Wadie. Outros três acusados não foram julgados por razões processuais. Seu processo foi adiado para uma data não determinada. As forças de segurança realizaram em outubro diversas detenções na capital egípcia. O Ministério Público acusou as pessoas de praticar relações sexuais “anormais” – ou seja, homossexuais – e de incitar a libertinagem. As autoridades egípcias lançaram uma campanha de repressão contra a comunidade LGBT – lésbicas, gays, bissexuais, transgêneros – após um show da banda libanesa Mashrou’ Leila, no fim de setembro, no Cairo, onde parte do…