Opinião

Muito além do péssimo aproveitamento nos cruzamentos: a fila precisa andar na lateral direita

Victor Ferraz tem vivido dias difíceis dentro do Santos. Atleta do clube desde o meio de 2014, ele caiu bruscamente de rendimento, atravessa sua pior fase na Vila e é um dos nomes mais cobrados pela torcida nos últimos tempos. Contestado nas arquibancadas, o lateral desfruta de muito prestígio com os companheiros de time, que se apressaram para defendê-lo.

Zeca, outro que não vem bem, enxerga Victor Ferraz como “jogador de seleção”. Bobagem. A realidade do santista é outra – muito mais modesta, convenhamos. Ser querido pelo elenco, no entanto, não basta para garantir sua permanência entre os onze titulares de Levir Culpi.

Existem alguns fatores que deveriam acelerar sua ida para o banco de reservas. O primeiro – e mais importante – é a sequência de falhas em um fundamento primordial para qualquer jogador de sua posição: o cruzamento. Há uma velha máxima do futebol que sugere que “lateral que não sabe cruzar não é lateral”. Isso mudou bastante – a boa fase de Zeca entre 2015 e 2016 é o maior exemplo –, mas um bom desempenho nos cruzamentos segue como uma carta na manga para qualquer equipe.

Victor Ferraz tem um aproveitamento pífio colocando a bola na área. Falhou em 90% dos cruzamentos no Campeonato Brasileiro, segundo levantamento do Footstats. E quem vê todos os jogos do Santos sabe como o time é previsível indo ao ataque. Parte desse jogo manjado passa pelos pés do lateral direito.

Durante algum tempo, Ferraz teve êxito trabalhando por dentro nas jogadas ofensivas. Fazia tabelas com os meio-campistas, sobretudo com Lucas Lima, e conseguia chegar ao ataque. O problema é que, atualmente, isso já não funciona tão bem.

Como Zeca também está acostumado a atacar por dentro – até por ser um destro jogando na lateral direita, o que prejudica muito sua chegada à linha de fundo -, o Santos é um time que dificilmente explora as bolas alçadas na área. E você já sabe o resultado disso: dependência da velocidade de Bruno Henrique e das enfiadas do inconstante Lucs Lima, poucos gols e um futebol que vem incomodando o próprio torcedor santista.

Iniciar as jogadas no primeiro terço do campo também não tem sido um ponto forte do lateral. A impressão que fica é que o jogo do Santos entre a defesa e o meio-campo não flui.

Em suas funções defensivas, Victor Ferraz peca pela lentidão. Leva a pior em diversas jogadas por não acompanhar o ritmo dos adversários.

Sem atacar, sem cruzar e sem levar o time à frente, o que justifica sua presença no time titular? Nada. Nas poucas chances recebidas, Daniel Guedes, o substituto imediato da posição, provou que cruza melhor que Ferraz, como na assistência para o gol de Ricardo Oliveira na emocionante vitória contra o Flamengo no Pacaembu.

A fila anda.



12 comments

  1. FRANCISCO MENEZES

    NAO ADIANTA TANTOS COMENTARIOS AQUI. TODOS SABEMOS DAS DEFICIÊNCIAS DO SANTOSFC MENOS QUEM COMANDA. DEVE EXISTIR UMA FORÇA MAIOR QUE IMPOSSIBILITA A COLOCAÇAO DO TIME IDEAL.
    O QUE E FATO, PUBLICO E NOTORIO E QUE O SR ZECA NAO E L ESQUERDO, DEVERIA IR TENTAR A L DIREITA, O SR RENATO JA DEU, NAO AGUENTA MAIS, O SR COPETE E SO TRANSPIRAÇAO, QUALIDADE NENHUMA, SR R OLIVEIRA IDEM, SEM FORÇA ATE PARA CHUTAR.
    SUBSTITUIÇOES TEM, NAO MUDA PORQUE NAO QUER.

  2. Francisco Roberto Dos anjos

    Isto já está virando uma constância no santos, o Zeca depois que veio da seleção jamais rededitou duas partidas sequidas, o Vitor ferras acha que é um craque, em todas as partidas que eu vi ele jogar não consegue fazer um cruzamento não sabe sair jogando, o que sabe fazer apenas tocar e receber… Pouco demais… Pífio…

  3. Carlos Alberto

    Respeito opinião , mas não vejo o lateral direito como responsável pelo pífio ataque santista.
    O Zeca traz menos resultado que Vitor ferraz, e tá toda hora dizendo que quer ir embora , sua contribuição com o time e muito baixa para jogador de série A, ele terá dificuldades na Europa.
    Sobre Vitor ferraz não enche os olhos de ninguém mas é o nível de lateral direito no brasil, sabe dominar, tem experiência e tem um passe bom , apenas sua parte defensiva muito ruim somado aos eternos problemas da
    Zaga, que este ano melhorou, mas não dá confiança a ninguém

  4. Dimas Couto

    E o Nilmar chinelinho não vai jogar….aliás não jogava há 15 meses….só o Santos empresariado para contratá-lo….agora é conjuntivite…cada bomba que essa diretoria traz para compor o tal elenco….quero ver contra o Corinthians que treino fizeram durante 2 semanas…..ou só passearam e descansaram nesta bela e feliz cidade…desfrutaram dos dias quentes na praia…que bom…terão força física… !!

  5. Renato

    HOJE TEM JOGO, DIFÍCIL PREVER ALGUMA COISA, MAS A SORTE DO LEVIR É UMA REALIDADE, JOGAR COM ESSE MEIO CAMPO PENEIRA E ESTAR EM TERCEIRO E COM A SEGUNDA MELHOR DEFESA É ALGO INACREDITÁVEL.
    O GRÊMIO REALMENTE PERDEU AS FORÇAS, ESSE ACÚMULO DE COMPETIÇÕES UMA HORA É COBRADO, SEJA COM CONTUSÕES, SEJA COM SUSPENSÕES.

    VAMOS NÓS COM FERRAZ, ZECA E RENATO, ACREDITEMOS NA SORTE DO CONTADOR DE HISTÓRIAS, E QUE NÃO ACONTEÇA UMA CATÁSTROFE NA VILA MAIS TARDE.

    SÓ UM LEMBRETE, DORIVAL DISSE ONTEM APÓS O EMPATE PÍFIO DO SÃO PAULO EM CASA COM A PONTE, QUE O TIME TRICOLOR ESTÁ EVOLUINDO. SÓ PODE SER PIADA DE MAU GOSTO.
    O PROBLEMA É QUE NOS LIVRAMOS DE UM E PEGAMOS OUTRO, SÓ QUE UM POUCO MAIS SIMPÁTICO, PORQUE É MAIS INTELIGENTE.

  6. musa

    lateral mochila, só leva nas costas,,,,,,
    lateral isopor, nunca chega no fundo…

    fraquinho,,,o dorigudo disse para o tite que ele estava pronto pra seleção……..oh….que tristeza esses treinadores no bRasil,,,,,,,,quanto incompetência, quanto dinheiro jogado fora com esses pseudos fracassados treineiros…

    Nosso time é uma lástima,,,,mas estamos em terceiro…..portanto deixa eu ficar quieto..

    vai santos….

  7. reginaldo

    O jogo deveria ser no Pacaembu, mas a diretoria se apequena e se encolhe na Vila, que, neste ano, não atemoriza os visitantes, como fazia no passado. Sem dúvida, precisamos agradecer aos céus, porque com esses jogadores e, principalmente, com a falta de comando, o time está muito além do que era esperado. Hoje é mais um dia de preces para São Vanderlei, o protetor da defesa perdida.

  8. carlos aguiar

    BELA VITORIA CONTRA O CU SE JOGA-SE ASSIM ALGUNS JOGOS COM CERTEZA CHEGARRIA FACIL AO TITULO MAIS É UMA EQUIPE OSCILANTE MAIS VALEU DENTRO DE CASA ESTES TREIS PONTOS.
    O T.V. ESTA ELOGIANDO O LUCAS LIMA, MAIS PARA MIM FEZ O BASICO OU SEJA OBRIGAÇÃO DELE PROCURAR O JOGO E FAZER O TIME JOGAR, RADIO VAI PARA CONJUNTO DA EQUIPE.

  9. FRANCISCO MENEZES

    COMO CONSUMIDOR, FIZ A MINHA RECLAMAÇAO OU MELHOR O REPUDIO REFERENTE A TRANSMISSAO DO PREMIER/SPORTV. SR MILTON LEITO PERSONA NAO GRATA NA VILA, ENTAO ELE FICA EM SAMPA E AI RETIRAM OS MICROFONES DO SOM AMBIENTE E O JOGO MAIS PARECE UM VELORIO. SEI QUE A GLOBO SACANEIA O SFC MAS, DEVERIAM SER MAIS PROFISSIONAIS. SERA QUE EM SANTOS ATRAVES DA TV TRIBUNA NAO PODERIA TER A SUA EQUIPE PRONTA PARA A TRANSMISSAO DOS JOGOS DO SFC??? PORQUE TEM NO RIO, MG, RGS, PE, BA, PR ETC. RESPEITEM A HISTORIA DO SANTOSFC .

  10. R Lucas Bezerra

    SANTISTAS, é claro que estamos alegres pela vitória, e seria fácil se a lateral esquerda estivesse ocupada pelo JEAN MOTA (outro medrozinho), mas, ao menos bate escanteio ou vai à linha de fundo. O tal ZECA é muito sofrível. Não ganha uma dividida. Sorte nossa! O treinador do Corin não soube explorar essa facilidade. O Carlos Alberto foi feliz e disse tudo! O Zeca é péssimo e com o ALISSON ali do lado, não em como o time crescer. Nós caímos de produção após retorno do ZECA. Mas, o Pedro Lopes acha que o outro lateral é o problema do tíme.

  11. FRANCISCO MENEZES

    ESTOU ESCREVENDO PARA O FORUM DA TRIBUNA. VOCES NAO SAO CAPAZES DE PERGUNTAR A TV TRIBUNA O PORQUE ELES NAO TRANSMITEM OS JOGOS DOS SANTOSFC??? FAÇAM ALGUMA COISA TAMBEM PO.

  12. kaka

    Ele esta deixando espaço porque vai para o meio e abandona a posição.Lateral sem sincronia.
    O lateral tem que atacar na hora certa, ter coordenação entre defesa e ataque, e saber cruzar a bola com a parte de dentro do dedão e não chutar a bola para a área.
    Atualmente no campeonato brasileiro se tiver uns dois que sabe cruzar é muito.
    Se o lateral da ponte acertasse os cruzamentos, o São Paulo teria dançado no sabado.
    É impressionante a quantidade de erros, mas deve-se também a afobação, a correria, a pressa, e a pressão exercida pelos chamados professores de escolinhas, que começa o jogo, vira um griteiro na cabeça do moleque, como se futebol fosse só correria. O moleque que tenta pensar por si para uma jogada de improviso, recebe gritos e mais gritos na cabeça.
    Hoje não se ensina mais a arte de jogar bola e sim só correria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *