Brasil Extremo - Cláudio Azevedo

Resenha: Escarnnia – Humanity Isolated

CLÁUDIO AZEVEDO

Do nem sempre lembrado estado do Tocantins, mais precisamente da cidade de Palmas, vem mais uma boa promessa do death metal brasileiro. Aliás, alguém ainda duvida de que nosso cenário podrão é um dos mais prolíferos do mundo? Seja como for, Human Isolated, do quarteto Escarnnia, chega como uma excelente surpresa nessa segunda metade de 2017.

Os fãs mais antigos com certeza lembram do início da década de 1990, época em que álbuns como Cause of Death (Obituary), Spiritual Healing (Death), Blessed Are the Sick (Morbid Angel), From Beyond (Massacre), The Grand Leveller (Benediction) e muitos outros fizeram o thrash parecer algo ultrapassado em termos de brutalidade e sujeira, fazendo uma nova geração de bangers se render ao que de mais extremo existia na música. Pois os integrantes do Escarnnia com certeza sofreram enorme influência daquele mágico período, e o resultado é Humanity

O logotipo da banda, a produção mezzo moderna, mezzo old school, os músicos ostentando camisetas das já citadas bandas aqui, tudo remete ao puro old school death metal. E, claro, o material. As “paradinhas”, as partes lentas, a velocidade moderada, os vocais guturais porém completamente inteligíveis, tudo feito por quem realmente tem o metal da morte correndo no sangue, como logo mostra a faixa de abertura, a certeira Total Death. A partir daí, temos uma sucessão de pauladas para derreter o cérebro, a exemplo de A Moment of Compassion, Eternal Hatred, Suicidal Beliefs e a melhor de todas, Rotten Spirit, essa com fortíssimas referências ao saudoso Chuck Schuldiner. O futuro é promissor para o Escarnnia. Avante, Tocantins!

Humanity Isolated
Ano de Lançamento: 2017
Gravadora: Classic Metal

Faixas:
1. Total Death
2. Condemmed to Kill
3. Eternal Hatred
4. Rotten Spirit
5. Human Isolated
6. A Moment of Compassion
7. The Evil Spell
8. Suicidal Beliefs
9. Suffering and Desolated
10. Back in Time

Formação:
Ismael Santana – voz e guitarra
Valber Sousa – guitarra
Natanael dos Santos – baixo
Samuel dos Santos – bateria

http://www.facebook.com/escarnnia

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Comentários

Comentários