Doces

Oásis para chocólatras

Imagine um oásis para chocólatras. Assim é a Origem Chocolateria, que acaba de abrir as portas no Centro Histórico de Santos, bem pertinho da Bolsa do Café. Ali, não se encontra chocolates comerciais, daqueles conhecidos. O local é o lugar certo para se descobrir barras de chocolates nobres produzidos no Brasil, a maioria feito no sistema chamado bean to bar, que quer dizer do amêndoa à barra, ou seja, o próprio pequeno produtor vai em busca do melhor cacau e com ele produz o seu chocolate.
“O objetivo é disseminar a cultura do chocolate, aquele feito com os derivados do cacau e mostrar como o Brasil tem sido reconhecido internacionalmente por sua produção”, diz Fabio Portugal, que também tem sua marca própria, a Origens Chocolate, cujas barrinhas têm preços que variam de R$ 8/30g a R$ 23/100g.
Na loja, o consumidor pode conhecer marcas premiadas em concursos internacionais e nacionais como Luísa Abram (vários tipos R$ 20/80g), que usa cacau selvagem nascido à beira dos rios amazônicos. A chocolatier recebeu este ano a medalha de ouro da Academy of Chocolate, em Londres com sua barra Rio Acará 70% na concorrida subcategoria barra escura com menos de 80% de cacau.
Outro destaque vendido na Origens é o chocolate feito por Arcélia Gallardo, da Mission, que levou dois ouros na premiação inglesa Um com a deliciosa (experimente!) barra Three Theos (R$18/80g), com cupuaçu e outro de melhor embalagem. Suas barras são embrulhadas em papéis que homenageiam as flores brasileiras. Ela também mistura o chocolate 70% com outras frutas como goiaba. Um belo presente.
As marcas Mestiço (R$ 16/ 50g) e o novíssimo Baianí, criado este ano (R$ 18/58g) ficaram com medalhas de prata e também podem ser encontrados na loja santista. Os preços podem parecer altos, mas são chocolates feitos com alto percentual de cacau, o que os torna também mais saudáveis.
Podem ser encontrados chocolates ao leite, branco, 55% cacau e até 100% cacau, para quem prefere um sabor mais intenso. “Pela qualidade do cacau e da sua fermentação, mesmo o 100% não tem adstringência ou amargor acentuados”, explica Fábio.
Da cozinha saem preciosidades feitas com chocolates belga e brasileiro. Bombons (R$ 3,50), trufas (R$ 4), brigadeiros (R$ 4), muffin (R$ 6), cookies (R$ 6) e o chocolate quente, que foi sucesso imediato. Ele é feito com creme de leite, chocolate belga 100% e – uma fava africana, parecida com a baunilha e que confere um sabor adocicado (R$ 6). O geladinho ou chup chup, também é produzido com cacau belga 100%, leite condensado e creme de leite (R$5).
Quem quiser experimentar uma bebida diferente, não deixe de pedir o Mel de Cacau (R$ 15). Trata-se da polpa líquida da fruta. Tem sabor doce e ao mesmo tempo ácido. Muito interessante e uma delícia para beber bem gelado. Na loja, ele é comercializado congelado, para levar para casa.

DEGUSTAÇÃO

No dia 6 de outubro, Fábio Portugal comandará uma degustação guiada de chocolates nobres intensos de 8 produtores nacionais e mel de cacau, às 14h, na Origens. Valor: R$ 150,00. Reservas: 99687-8693 (WhatsApp).

Serviço: Origens Chocolateria
Rua do Comércio, 34, Centro Histórico de Santos. Funcionamento: de segunda a sexta, das 10h às 18h.

2 comments

  1. luis carlos

    há algum chocolate zero açúcar para quem tem diabetes?

    1. Fernanda Lopes Post author

      Sim, há várias marcas. Procure chocolate diet.

Comments are closed.