Sem categoria

Poesia viva

Prestes a lançar seu terceiro livro, o vereador Benedito Furtado (PSB) escreveu um novo poema inspirado na polêmica sobre o embarque de cargas vivas no Porto de Santos. Batizou o texto como ‘Nada’ – nome da embarcação que, em dezembro, levou 27 mil bois para a Turquia. Eis alguns trechos: O navio da morte fez descer suas escadas fétidas/ em nosso solo sagrado/(…) Poucas, mas valorosas, vozes levantaram-se/ As sementes da compaixão brotaram, pouco a pouco/ Vagarosamente se fizeram pequenas árvores, chamadas resistência.  

Sem categoria

Patriarcado

Agora é oficial: o santista José Bonifácio de Andrada e Silva foi declarado Patrono da Independência do Brasil. A lei federal – originada a partir de um projeto de lei do deputado federal João Paulo Papa (PSDB) – foi publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira. “Apesar de ser um dos principais responsáveis pelo movimento que levou o Brasil à independência, o título de Patriarca não era reconhecido de fato por parte do Estado Brasileiro”, diz o tucano. “Que sua história seja cada vez mais reverenciada, principalmente pelos mais jovens”.  

Sem categoria

Folia

Durante a assinatura da lei municipal que transforma a Rua Tolentino Filgueiras na ‘Rua Gastronômica de Santos’, hoje, no Paço Municipal, o autor do projeto que originou a legislação, vereador Zequinha Teixeira (PSD), presenteou o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) com uma camiseta da Banda do Jaú – da qual o parlamentar é um dos diretores. Depois de convidar o chefe do Executivo para prestigiar o desfile da agremiação carnavalesca no dia 27, o social-democrático tentou armar um conchavo. “O senhor bem que poderia relaxar um pouco o horário e deixar a festa se estender”, brincou. O secretário municipal de Segurança, Sérgio Del Bel, acabou com a graça. “Infelizmente, isso não será possível!”.

Sem categoria

Cortes

O prefeito Caio Matheus (PSDB) não pode reclamar da Câmara de Bertioga: a Casa devolveu R$ 3,6 milhões ao Executivo – como o orçamento do Parlamento em 2017 era de R$ 14 milhões, o valor representa 25,7% do total. “Priorizamos a redução das despesas e a economia dos recursos”, diz o presidente do Legislativo, Ney Lira (PSDB). O tucano diz que as circunstâncias do País fizeram com que naturalmente o Legislativo passasse por um processo de enxugamento de gastos. “Revimos contratos e diminuímos os custos em cerca de 20%”, explica. “Buscamos sempre a melhor relação custo-benefício em todos os serviços adquiridos”.

Sem categoria

Cofre animal

Os munícipes de Guarujá que já receberam o carnê do IPTU perceberam uma novidade: um boleto extra de contribuição voluntária, no valor de R$ 12,00, destinado à captar recursos para auxiliar no custeio de políticas públicas de proteção e bem-estar animal. A medida nasceu de um projeto de lei (PL), de autoria do vereador Carlos Eduardo Vargas (PSB), aprovado no Legislativo em maio. “Os recursos possibilitarão a expansão e aprimoramento de ações, além do implemento do controle populacional e de medidas de prevenção à zoonoses”, defende o parlamentar.

Sem categoria

Última cartada

O último projeto votado na Câmara de Guarujá, na quinta-feira passada – em sessão extraordinária –, autorizou o convênio entre o Município e a Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista para operações de crédito com outorga de garantia. O objetivo da matéria era garantir R$ 5 milhões para aquisição de maquinários e equipamentos para ações de zeladoria e manutenção. Os vereadores aprovaram a proposta por unanimidade. Não é de se espantar: tais serviços costumam ser os mais solicitados nos gabinetes dos parlamentares.

Sem categoria

Igualdade

A Câmara Federal analisa um projeto que proíbe o oferecimento de prêmios de valores diferentes para atletas homens e mulheres. A medida valerá para competições em que haja o emprego de recursos públicos ou promovidas por entidades beneficiadas com esses valores. “A desigualdade nas premiações esportivas representa uma forma de discriminação”, defende a autora da matéria, deputada Gorete Pereira (PR). O projeto será analisado pelas comissões de Defesa dos Direitos da Mulher; do Esporte; e de Constituição e Justiça e de Cidadania.