Na marra

Adversário do prefeito Ademário Oliveira (PSDB) na eleição de 2016 em Cubatão, o ex-vereador Fábio Inácio (PT – na foto) fez críticas pesadas à forma como o pacote da reforma administrativa foi encaminhado, hoje, na Câmara Municipal. A Polícia Militar (PM) repreendeu a manifestação dos servidores municipais. “Nada justifica aquela violência”. O petista reclamou da decisão da Mesa Diretora da Casa de realizar uma sessão sem público. “Mesmo quando haviam protestos contra nosso governo (Administração Márcia Rosa, do PT), sempre defendemos a presença do público nas galerias. Isso é típico dos governos autoritários, que agem como um rolo compressor”.  

Passando o chapéu

O prefeito de Praia Grande, Alberto Mourão, está em Brasília em busca de investimentos. Nesta terça-feira, o chefe do Executivo praia-grandense esteve no Ministério das Cidades solicitando recursos para a Habitação. Na pauta estavam a construção de cerca de 500 moradias no Santa Marina, Imperador, Sitio do Campo e Vila Sônia. A inclusão do Município na faixa 1 do Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV), com ênfase no segmento social com renda familiar mensal de até R$ 1.800,00, também foi um pedido do prefeito. Amanhã, o tucano retorna ao Ministério das Cidades para solicitar melhorias no sistema de saúde, como novos equipamentos e também recursos para aumentar a capacidade de atendimento em mais 100 pacientes do Nefro PG (Unidade de Alta Complexidade em Cuidados ao Portador de Doença Renal Crônica e Terapia Renal Substitutiva). Na SPU (Secretaria do Patrimônio da União), Mourão discutirá sobre o Termo de Transferência da Gestão de…

Preservação dos direitos femininos

Já realidade nos legislativos de Praia Grande, Peruíbe, Itanhaém e Bertioga, a Procuradoria Especial da Mulher também pode ser adotada na Câmara de Guarujá. O projeto que cria o departamento, de autoria do vereador Luciano Tody (PMDB), será votado na sessão de amanhã na Casa. Primeira procuradora da Mulher da Assembleia Legislativa de São Paulo, a hoje vereadora Telma de Souza (PT) propôs em fevereiro a criação do órgão no Parlamento santista. A matéria está em análise nas comissões internas.

Derrota salgada

Na queda de braço entre o vereador Edilson Dias (PT) e o ex-vereador Givaldo Feitoza, o Givaldo do Açougue (PSD), em Guarujá, deu o primeiro. O social-democrático é o autor da lei municipal que, desde junho de 2016, proibia a restaurantes e bares do Município dispor sal em sachês ou recipientes nas mesas e balcões. O petista conseguiu convenceu todos os colegas de plenário a derrubar a medida. Deu certo: a revogação já foi oficializada. “Cada um tem o direito de escolher se quer ou não consumir o produto”, defendeu.