estivador

O que será, que será?

A greve dos caminhoneiros que “parou o País” no mês passado teve como uma das reivindicações o estabelecimento, pelo Governo, de um valor mínimo de frete. E por quê? Porque os últimos governos concederam bilhões em subsidio para as montadoras e para aqueles que queriam adquirir caminhões – desde empresas até trabalhadores que queriam ter seu próprio negócio, empreender. Pois bem. Quando a oferta superou a demanda em razão da crise brasileira e da retração mundial, “o livre mercado” fez o preço dos fretes despencarem e isto somado à flutuação diária do preço dos combustíveis fez com quem ninguém mais conseguisse ter lucro razoável com os fretes.

Contratos de trabalho

Adicional de risco portuário – súmula do TRT de São Paulo

Para o trabalho prestado em exposição aos riscos decorrentes de periculosidade e/ou insalubridade a lei contempla o direito a um adicional.  Esse adicional é de 30% sobre o salário base para a periculosidade e de 10%, 20% ou 40% sobre o salário mínimo para o adicional de insalubridade, considerando o grau mínimo, médio e máximo.