Doença mental

Janeiro Branco

Aproveitando que estamos no começo do ano e sempre listamos mil e umas decisões a tomar no novo ano que podem ser novas ,mas também herdadas do ano que passou e não foram realizadas,elegeu-se o mês de janeiro para nos atentarmos para a saúde mental. Segundo a Organização Mundial de Saúde a população brasileira é recordista latino americana em mazelas mentais tais como depressão,ansiedade e outras mais graves e complexas. Então é o momento de nos dedicarmos um pouco mais aos nosso prazeres,sim porque desejo realizado é uma pilula mágica para evitar tais doenças. Quando se fala em desejo automaticamente nos remetemos á sexualidade,mas a noção de desejo é muito mais ampla,eu diria até que os desejos sexuais são os mais satisfeitos do que aqueles pequenos do dia a dia,tais como perceber o desejo de um suco geladinho nos dias de calor ao invés de reclamar e sofrer pelo calor,quase tudo…

Diversidade Sexual

Novo Ano,nova vida

Nessa ultima coluna do ano eu gostaria muito de falar de mudanças,mas sem esperar que elas venham de fora. Esperar que essas mudanças externas ocorram é como ganhar na loteria,difícil,mas as vezes acontece. A verdadeira mudança ,sem dúvida é aquela em que , além de sermos protagonistas também somos agente,dá um trabalho sem dúvida. Portanto estou postando um e e-mail que recebi de um leitor,em que as mudanças se fazem necessárias e apesar de difíceis ,nesse caso, o grande prêmio além da liberdade é a PAZ de espírito.   Vivo um grande inferno sou religioso, casado mas tenho desejos homossexuais.Às vezes saio com algum garoto de programa, depois quase enlouqueço com a culpa religiosa e moral. Não consigo aceitar que isso é natural, tenho sofrido muito com essa condição, pois minha vida tem se tornado uma grande mentira. Como resolvo esse desafio desesperador?   Deixei esse e mail para a…

Comportamento

Essa tal de felicidade

Quando o fim de ano se aproxima,o balanço de vida é inevitável,e acabamos muitas vezes nos frustrando com o saldo conquistado. Temos a ilusão de que seguir e realizar todos os nossos desejos é o melhor caminho para alcançar a tal da felicidade,como se ela só dependesse dos outros,como se o mundo nos devesse isso. Antes disso devemos admitir e assumir as nossas responsabilidades,só dessa maneira podemos ficar em paz com nossa consciência e sentir a verdadeira felicidade a partir dos nossos recursos de busca e feitos. Muito comum é assistir a busca pela felicidade a partir de relacionamentos,como se o outro pudesse ser responsável por nos trazer felicidade. Ninguém em sã consciência pode se apoiar nas qualidades e no potencial do outro ,isso é inveja e não compartilhamento. O compartilhar é nada mais ,nada menos que, quando numa vida em comum cada um possa contribuir para o crescimento da relação,do…

Adultério.Amante

Contar ou não contar..

Nos dias de hoje, em que temos sempre mil olhos a nos espionar, desde as câmeras de elevador, celulares que pontuam a nossa localização, câmeras aqui e acolá que, de certa forma, nos protegem, mas tiram toda a individualidade – tanto que nem Orwell, quando escreveu seu livro 1984, em que alardeava uma modernidade até aquele ano inimaginável – os segredos não têm nem seus 3 minutos de mistério. Não há segredo que resista. Nesse sentido, traições e segredos têm  um novo aspecto que nos deixa confusos quando vemos ou somos vítimas de algo duvidoso. Contar ou não contar? Alardear ou administrar? Assim, reproduzo a dúvida de uma leitora que passa por uma situação que a constrange: Marcia, estou numa situação muito difícil Tenho uma amiga e sócia, vendemos roupa a domicilio, e num aniversário, o marido dela deu em cima de mim, tanto que vieram comentar comigo. Não sei se devo contar…

Casamento

Casamento ontem e hoje

Era um horror ouvir ,que no tempo de nossas avós diziam que toda mulher merecia alguns anos de viuvez para ser feliz,pois via-se o casamento como um grande ônus para as mulheres em geral. Mas graças a Deus estamos numa época em que já se concretizou a igualdade de gêneros num relacionamento em que o casamento para ser bom deve satisfazer as necessidades de ambos os parceiros. Achei interessante e resolvi dividir com meus leitores o e mail que eu recebi recentemente de uma neta que ao notar a mudança de sua avó após a viuvez ,ficou surpresa. Oi Marcia, minha avó ficou viúva e era tão seca mal humorada e agora está leve, livre, e risonha, não sai de bailes e até arranjou amigas,será que ela era infeliz e agora esta feliz? Pergunto, por que a família toda esta se surpreendendo e criticando muito.  Não posso dizer que ela…