Futebol

Juventus dá a impressão de que não vai perder nunca mais na Itália

O time é sem graça. Sem sal e sem um craque. Não joga um futebol bonito, nem tem um atleta que podemos chamar de gênio. Mesmo assim, vai saber como, a Juventus mantém atualmente uma série invicta de 44 jogos, a segunda maior da história do futebol da Itália. O clube de Turim conquistou o Campeonato Italiano 2011/2012 sem perder um jogo sequer e segue no mesmo ritmo na temporada 2012/2013. E olha que já estamos no fim de setembro, hein? Assim, jogo após jogo, a Juventus dá a impressão de que não vai perder nunca mais na Itália. Mas, afinal de contas, qual o segredo desse sucesso? O que faz de um time absolutamente comum uma fortaleza praticamente intransponível, com poucos gols sofridos? Sem dúvida, se trata de um grupo que, no jargão futebolístico, “deu liga”. As peças se encaixaram e a troca de um ou outro atleta não faz…

Futebol

Itália consegue se enrolar sozinha em mais um escândalo no futebol

O futebol italiano nunca foi uma das coisas mais confiáveis pelo que acontece fora de campo. Mas agora eles conseguiram se superar de maneira estapafúrdia. O novo escândalo causou na última segunda a prisão do capitão da Lazio, Mauri, e o corte do lateral Criscito, que se preparava com a seleção italiana para a Eurocopa que começa na próxima semana. Outras 18 pessoas estão envolvidas em um complexo esquema de combinação de resultados de partidas da Série A. Quer mais sujeira? O técnico Antonio Conte, que acabou de ser campeão nacional pela Juventus de maneira invicta e escreveu seu nome na história do clube, entrou na mesma roda e será investigado pelo Ministério Público Italiano por, nos tempos em que esquentava o banco ao treinar o Siena, ter ordenado a seus jogadores que segurassem um empate ao invés de tentar a vitória, numa clara tentativa de armar um resultado que…

Futebol

Napoli manda zica pro espaço e grita ‘É Campeão’ depois de 22 anos

Por conta do início do Campeonato Brasileiro e da ressaca da final da Uefa Champions League, nem todo mundo se deu ao trabalho de acompanhar no domingo a decisão da Copa da Itália. Só que o jogo foi bem legal, viu? Além de agitar o final de semana italiano, o Napoli consolidou sua recuperação institucional e esportiva. Venceu a Juventus por 2 a 0, impediu o rival de terminar a temporada 2011/2012 sem derrotas e quebrou um jejum de 22 anos sem gritar ‘É Campeão’. Os três atacantes que se tornaram símbolo recente do ressurgimento napolitano foram fundamentais na partida disputada no Estádio Olímpico de Roma. Primeiro, o argentino Lavezzi sofreu o pênalti que o uruguaio artilheiro Cavani empurrou com brilho para as redes. No fim da peleja, o eslovaco Hamsik teve toda a frieza do mundo para aproveitar um contra-ataque e marcar o 2 a 0 que fez o…

Futebol

Vucinic e Juventus dão as mãos e saem do buraco

Exatamente um ano atrás, o atacante montenegrino Mirko Vucinic era o exemplo de jogador certo no lugar errado. Fazia gols como um louco pela Roma, mas como sua equipe não chegava a lugar algum, ninguém dava muita atenção a ele. Para piorar, o selecionado de Montenegro não conseguiu vaga para a Copa do Mundo de 2010 e a Eurocopa de 2012. Tudo dava errado na vida deste goleador dono da camisa 9. De que adiantava fazer gols se pouca gente via e dava a devida importância ao jogador? Pois é. Tudo mudou nas últimas férias européias. A Juventus apareceu na vida de Vucinic de repente. Acertou um esquema humilde de compra de seu passe por 15 milhões de euros, parcelados em três anos. Tipo aqueles carnês das Casas Bahia. O atacante foi taxado de louco. Trocou a Roma por um gigante adormecido. O raciocínio da crítica era simplório e, como…