Alerta Saúde

Vasectomia, o que é e quais os riscos?

A vasectomia é uma pequena cirurgia na qual o médico corta no escroto, após anestesia local, os canais deferentes que levam os espermatozoides desde os testículos até o pênis. Assim esses não são liberados durante a ejaculação e o óvulo não pode ser fecundado, evitando a gravidez. Na vasectomia são amarrados ou separados os tubos deferentes mas os espermatozoides continuam a ser produzidos. Não existe mais a passagem pelos tubos deferentes e os espermatozoides não deixam o corpo através da uretra. Eles se dissolvem e são absorvidos normalmente com o organismo. Isso poderá acarretar a produção de autoanticorpos contra os espermatozoides, embora pareça que as evidências científicas não confirmam que ocorra um aumento nas doenças autoimunes após vasectomia. Há controvérsias em relação ao aumento do número de casos de câncer de próstata relacionados à vasectomia. Também ocorre um aumento da pressão no testículo, e consequentemente o organismo progressivamente irá reduzindo…

Envelhecimento Saudável

Testosterona, o hormônio da masculinidade! parte 2: sinais e sintomas da deficiência e polêmicas sobre a reposição hormonal.

23Continuando o post sobre a testosterona, falaremos sobre as doenças causadas e por sua deficiência e a polêmica questão da reposição da testosterona. Os sintomas e sinais de deficiência androgênica são fundamentais para o diagnóstico e algoritmos utilizados para essa avaliação utilizam todos dados conjuntamente. A disfunção erétil, ou alteração na ereção do pênis, está presente em cerca de 150 milhões de homens em todo o mundo, e em 2 a cada 3 casos relacionada à doenças crônicas como hipertensão arterial, diabetes mellitus tipo 2 e síndrome metabólica. A queda da testosterona na deficiência androgênica também pode provocar disfunção erétil. A queda da libido, ou baixa do desejo sexual, assim como a disfunção erétil, também pode ser consequência da queda de testosterona. Quanto maior for a queda androgênica, maior a baixa da libido. Porém a libido é uma função muito relacionada também ao fator emocional, à autoestima, percepção da qualidade do relacionamento e…

Alerta Saúde

Homens cuidam menos da sua saúde que as mulheres?

Segundo uma pesquisa, 70% dos homens só vão ao médico acompanhados pelas mulheres. Além disso, muitas são as responsáveis por marcar a consulta para eles. Existe em nossa cultura o hábito que o homem é mais resistente aos cuidados com a saúde do que a mulher. As mulheres são acostumadas aos exames preventivos anuais, para o câncer de útero e de mama, e são mais receptivas que os homens à essa prática. Os homens em geral têm dificuldades em admitir sua fragilidade e possibilidade de adoecer, como se assim perdessem sua força e masculinidade, gerando demora em procurar o médico, demora nos diagnósticos e maior dificuldade com menores resultados dos tratamentos. Por conta disso morrem antes que as mulheres e tem maior incidência das doenças crônicas não transmissíveis. Os homens adoecem mais de doenças cardiovasculares como colesterol elevado e pressão alta, infarto do miocárdio, derrames, e também de doenças psiquiátricas,…

Alerta Saúde

Novembro Azul, vamos cuidar da saúde dos homens!

O câncer de próstata é a doença mais prevalente nos homens, acometendo cerca de 69 mil novos casos por ano, ou quase 8 homens por hora. Ainda assim cerca de 51% dos homens nunca consultaram um médico para avaliar seu risco para a doença. A Sociedade Brasileira de Urologia e o Instituto Lado a Lado pela Vida realizam o Novembro Azul a fim de conscientizar a população sobre a importância dos exames anuais a partir dos 50 anos com a finalidade de diagnosticar os casos no início, quando as chances de cura são de até 90%. Neste mês de novembro serão realizadas ações em todos Estados brasileiros, com a iluminação em azul de pontos turísticos e monumentos, palestras informativas, e diversas intervenções em locais de grande circulação. Para um diagnóstico precoce recomenda-se o exame de toque retal e a dosagem do PSA no sangue acima de homens de 50 anos,…