finanças pessoais

Educação Financeira para crianças: modo de usar


Venho trabalhando em um livro de educação financeira para crianças. Acho esse tópico fundamental. Crianças com conhecimento financeiro, serão adultos menos endividados. Com a proximidade do Natal, época em que as crianças querem ganhar presentes e os adultos gastam mais, selecionei algumas dicas para que os pais possam ensinar algumas coisas para as crianças.

Dica 1: Uma criança a partir dos 8, 9 anos idade já tem que saber controlar melhor seus gastos. Um grande incentivo para isso seria os pais darem uma mesada para o(s) filhos(s). Eles já aprendem desde cedo a controlar o dinheiro. Se o dinheiro acabar os pais não devem dar mais dinheiro, pois isso estimulará um descontrole financeiro futuro.

Dica 2: O conceito da escassez também deve ser trabalhado desde cedo.  Não podemos ter tudo que queremos. As crianças não podem receber tudo que pedem. Elas devem aprender a abrir mão de algo para conseguir aquilo que ela considera mais importante. Devemos apresentar duas opções para as crianças e pedir para que elas escolham apenas uma coisa. Ela irá aprender que devem estabelecer prioridades. Elas não podem tomar o sorvete e comer a pipoca. Devem escolher um ou o outro. Isso vai ensinar que, para atingirmos nossos objetivos, temos que fazer escolhas .

Dica 3:  O ensinamento anterior deve ser trabalhado junto com a ideia de renúncia. Toda escolha significa algum tipo de renúncia , pois não podemos ter tudo que queremos. Temos que fazer trocas. A criança não deve ser estimulada a escolher duas coisas simultaneamente.

Dica 4: Aprender a controlar o consumismo desenfreado é um fator importante para  evitar grandes problemas financeiros futuros. As coisas podem ser reutilizadas. Podemos usar coisas antigas. Isso permite que ela possa guardar dinheiro para outras compras futuras. Assim, ela aprenderá a valorizar aquilo que ela já tem e não desejará comprar qualquer novidade que for lançada. Brinquedos antigos podem ser consertados. Pode ser mais barato do que comprar um novo.

Dica 5: Uma criança também deve entender que seus gastos podem prejudicar as finanças da família . A criança deve ter em mente que a situação financeira pode mudar e ela e a família devem se adaptar juntos a nova situação. A criança também deve entender que ela faz parte da família e que os gastos com ela afetam todos ao seu redor.

Dica 6: Finalmente, a criança deve entender a importância de poupar. Ela deve ser estimulada a guardar parte da mesada em um cofrinho. Mensalmente, os pais devem depositar o que a criança guardou de sua mesada em uma conta separada para ela. O extrato deve ser mostrado regularmente para que ela possa perceber que o valor esta aumentando e ela se anime com isso. Os pais podem complementar o valor para criar uma reserva para a criança.

 

Aproveitem as dicas e utilizem com seus filhos !



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *